Tanta terra…

        Por Ana Ribeiro técnica de comunicação numa autarquia e escritora nas horas de lazer. Ser mãe é uma pele. Persiste no sonho de dar ao mundo palavras que façam viajar para além do imediato.     Tanta terra que fui Tanta que ainda me falta contar Fico tonta com os grãos Que passam anónimos e amontoados Sem voz que não seja A secura dos meus passos. E são grandes os pés A enfrentar a terra dura Às vezes lamacenta Poeirenta e ceguenta Sarnenta e macilenta… São tão grandes os meus pés Que vão até quando ainda … Continuar a ler Tanta terra…