Aos Professores e Educadores de Infância

Como trabalhador e pai, estive presente nas vossas grandes manifestações. Como sindicalista, representante eleito de trabalhadores, não posso deixar de ter em conta que os Sindicatos são estruturas colectivas de defesa dos interesses dos trabalhadores e suas famílias, posto que a defesa da Escola Pública e Democrática é uma tarefa não só dos professores, mas também dos funcionários públicos do sector da Educação e de todos os sindicatos já que são os nossos filhos que necessitam de uma Escola Pública, Democrática e de Qualidade. Continuar a ler Aos Professores e Educadores de Infância

Uma grande viagem

Como explicar a quem inicia o ciclo da vida que há um momento do fim? Como disser que alguém deixou de estar, ali, perto de nós? Como fazer entender que não terá mais o colo querido do avô, as cócegas da sua barba branquinha, as festas da sua mão calejada? Ainda assim, expliquei como pude a ausência permanente. “O Avô foi embora e já não volta”. – Está zangado? – quiz saber ansiosa.– Não filha, simplesmente partiu. Não creio que tenha entendido totalmente mas, volta e meia, vejo-a a olhar para a fotografia que ficou. Publicada por Francisco d’Oliveira Raposo … Continuar a ler Uma grande viagem

Um Homem Bom

Disse-me os nomes das plantas e das aves Deu-me o gosto de cantar e assobiar Alimentou o meu insaciável desejo de saber os porquês das coisas. Ensinou-me a olhar pelos outros Conduziu-me no olhar para bem dentro de mim Era um Homem Bom, o meuPai José Gomes de Oliveira Raposo “Zé Grandão” 10 de Fevereiro de 1918 – 22 de Fevereiro de 2005 Continuar a ler Um Homem Bom

Também eu tenho uma filha

Acabei de ler o texto de opinião da jornalista Graça Franco intitulado “Eu tenho uma filha” publicado no Público de hoje. A certa altura da sua crónica Graça Franco diz: “é sim crime não concentrar todos os esforços em combater as questões que estão na raiz dos verdadeiros problemas nacionais e que, infelizmente, continuam na base do sofrimento de muitas das mulheres incapazes de encontrarem alternativas a abortar. Opção muitas vezes forçada por uma série de condicionalismos de que acabam por ser vítimas. Combatê-los podia ser útil, positivo e mobilizador. A começar na luta contra a nova tortura e velha … Continuar a ler Também eu tenho uma filha