Caminhar

fernando-e1529074559105.jpg

 

 

de Fernando Chainço

Caminhar. Por entre as mãos. Apesar das mãos.
Dos seus gestos brutos e feios antes de serem lidos pelos lábios.
Antes da vida nova que têm no escuro adocicado dos quartos, à hora do acordar, antes que se faça a luz toda e eles se vão.
Antes das pontes e dos rios todos lá embaixo, antes do mundo e do seu sal cheio de feridas.
Antes de não ter nada para dizer depois do nada dizer. Depois do tudo que ainda não se disse ou não se sabe como dizer ou de poder dizer esse não saber.
…antes que o tempo se ponha a rondar, cheio de ignorância.
antes do despeito e do amor que vêm algures no despeito.
Antes do peito escancarado…
Apenas o tic-tac das sombras e o marujar da alvorada. O sedoso folhear da pele no olhar e o respirar imóvel. Imediatamente antes do depois…

14 de Junho de 2018

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.