Ventos que se avizinham

Do ventos dos tempos
ecoam vozes antigas
que nos sussurram de novo
trovas dos ventos que se avizinham.

Num país – que digo eu? –
num mundo ocupado
por desejos cruéis antigos e poderosos
circulam de novo
ventos agrestes e
promessas de espaços de liberdade:

Se a terra está ocupada,
Não faltaram resistentes

 

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.