Ah, sim hoje é Dia do Pai

Querido Pai
Quero dizer-te tanta coisa
Coisas que não te disse
Coisas que não entendi que sentia

Faz-me falta a tua paciência
o teu despreendimento
a tua gargalhada
os teus jogos de mãos calejadas de vida dura
a tua gargalhada apaziguadora

Mas sabes pai
Hoje é também o meu dia
A tua neta
pintou-me uma camisola
– eu sei que hoje dizemos que é uma t-shirt-

Tem os riscos e rabiscos do seu saber
mas acima de tudo tem nas cores e nas curvas
a suavidade do amor

Não me lembro das prendas que te dei
neste dia
há muitos anos

Sei que nos últimos tempos
não sabia o que te dar

Talvez se pudessemos regressar
te desse
um pedaço de madeira
que com as minhas mãos
habituadas a outras coisas
me esforça-se para esculpir o teu nome.

Talvez.

Sabes?

Guardo comigo a pedra
que o teu neto pintou
há tanto tempo
para o pai que tinha partido

O mundo e o tempo
continuaram
e este pai regressou
reencontrou-se consigo mesmo
e com o seu filho

A tua neta sabe que partistes
e hoje
fez a ponte daquilo que eu sou
porque tu me ensinaste
com poucas palavras
a ser

Hoje
quando a tua neta
me ofereçeu
a sua prenda
fomos os dois que a recebemos

Tenho tantas saudades, Pai

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.